Escola Superior de Educação Politécnico de Coimbra
ESEC Politécnico de Coimbra
A ESEC
Estudar
Investigar / Transferir
Menu secundário

Educação e Lazer

Os desafios para recuperarmos as competências que os sistemas educativos deveriam estar a ser capazes de desenvolver apelam ao questionamento não só do modo como transformar a escola formando para que possa enfrentar economias baseadas no conhecimento, contribuindo para a formação ao longo da vida, mas ainda para entender como desenvolver outros contextos educativos que, à semelhança do que se passa nos outros países da OCDE, possam contribuir para a aquisição e desenvolvimento de aprendizagens.

O documento da Comissão das Comunidade Europeias – Memorando sobre Aprendizagens ao Longo da Vida – refere a importância das aprendizagens não-formais e informais e como devem ser consideradas essenciais para “aumentar a oferta e a procura de oportunidades de aprendizagem”.

Entendendo lazer na perspectiva dos 3 D’s – Descanso, Divertimento e Desenvolvimento (Dumazedier) – propomo-nos elucidar o modo como proceder para aproveitar as potencialidades do terceiro D – Desenvolvimento – para diversificar o conhecimento e a aprendizagem de crianças, jovens e adultos no contexto da sociedade do conhecimento.

A sociedade do conhecimento, em Portugal, poderá ganhar pelo reconhecimento, desenvolvimento e apoio a outros contextos de aprendizagem de modo a enriquecer os espaços de formação (Furter, 1983) existentes.

A criação de cidades educativas (por exemplo, Barcelona), pode ser apresentada como um tipo de situação com que a sociedade do conhecimento se enriquece.

Outro contexto rico de trocas de conhecimento remete para o desenvolvimento das economias das zonas rurais (a que chamamos de Desenvolvimento Local) como território de desenvolvimento de produtos endógenos e de turismo, em que a troca de saberes pode ser aproveitada com o enriquecimento mútuo de conhecimentos.

Assim, nos contactos realizados com os Centros de Actividades de Tempos Livres, com as escolas do Ensino Básico e Secundário e respectivas comunidades, com as IPSS’s com actividades de apoio à população sénior, com Associações de Desenvolvimento Local e Autarquias da Região, tem-se verificado, na gestão destas actividades de lazer, a existência de numerosos técnicos sem formação específica no domínio da Animação Socioeducativa.

Embora muitos destes Centros desenvolvam actividades de grande interesse para os seus destinatários, entendemos que a sua riqueza educativa poderia ser acrescida, numa perspectiva de educação ao longo da vida, se os responsáveis adquirissem competências neste domínio, em dinâmicas de educação não-formal considerando que se enquadram nos tempos de lazer dos vários grupos de população, tendo em conta as suas três componentes.

Assim, esta Pós-Graduação tem como finalidade adequar a formação dos técnicos que coordenam e gerem Actividades de Tempos Livres às necessidades que hoje se fazem sentir na orientação e formação de monitores, animadores, professores e outros técnicos que trabalham com as crianças, jovens e adultos (nomeadamente idosos e reformados), em contextos profissionais ou especificamente de lazer.

Estas actividades procuram ainda a educação dos destinatários para o usufruto do lazer.

As actividades de Enriquecimento Curricular, realizadas após as horas de trabalho escolar das crianças, serão mais facilmente portadoras de conhecimentos e competências para as crianças se desenvolvidas em contextos pedagógicos com as características do lazer.

Os participantes deste Curso deverão, ainda, saber organizar projectos, formar e orientar profissionais desenvolvendo a intencionalização pedagógica.

Nesse sentido a aprendizagem passará pela competência de gerir um currículo aberto de educação não-formal tornando os espaços de lazer mais enriquecidos cultural e educativamente.

Plano Curricular

Candidatura

Caso tenha interesse em ser informado do período de candidaturas para a Edição 2019/2021 por favor indique-nos o seu e-mail AQUI

Destinatários

a) Os titulares do grau de Licenciado ou equivalente legal conferido por instituição de ensino superior nacional nas áreas de Animação Socioeducativa, em Animação Sociocultural, em Educação Comunitária e em Educação Social; licenciado em Ciências da Educação, Sociologia, Antropologia e Psicologia e noutros cursos no âmbito das Ciências Sociais e Humanas; licenciado em Turismo, Teatro, Desporto e Lazer Comunicação, Ensino ou em áreas afins;
b) Candidatos com inscrição no último ano da licenciatura.