Escola Superior de Educação Politécnico de Coimbra
ESEC Politécnico de Coimbra
A ESEC
Estudar
Investigar / Transferir
Menu secundário

CiTUR

Como unidade de I&D, o CiTUR foi fundado em 2008 no IP Leiria e reconhecido pela FCT em 2014. Desde 2018, o Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo é uma unidade I&D do subsistema politécnico de ensino superior nacional: associa 17 instituições (universidades e politécnicos) e envolve mais de 200 investigadores.

Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo – Coimbra (CiTUR Coimbra) é um polo da unidade de investigação designada por Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo (CiTUR), constituído nos termos do artigo 3.º do Regulamento da Unidade de Investigação.

CiTUR Coimbra tem sede na Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC/IPC) e integra também, sem prejuízo de outras afiliações, os investigadores associados ao Instituto Politécnico do Cávado e Ave, Instituto Politécnico do Porto e Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

CiTUR Coimbra acolhe Membros Integrados e Colaboradores, que podem intervir em uma ou mais do que uma das atividades técnico-científicas que em cada momento estejam a decorrer. Para a qualidade de Membro Integrado, além do grau de doutor é exigida, em cada biénio, uma produção técnica e científica com um valor mínimo considerado suficiente, segundo os critérios definidos para o efeito pelo Conselho Científico do CiTUR. Os investigadores que pretendam ser Membros Integrados do CiTUR Coimbra e cumpram os critérios definidos para o efeito pelo regulamento do CiTUR são aprovados pela Comissão Científica do CiTUR Coimbra, sob proposta da Comissão Coordenadora do Polo, devendo essa aprovação ser objeto de ratificação pelo Conselho Científico do CiTUR. Os investigadores que pretendam ser Membros Colaboradores do CiTUR Coimbra são aprovados pela respetiva Comissão Científica, sob proposta da Comissão Coordenadora do Polo. Os Membros (integrado ou colaborador) do CiTUR Coimbra podem solicitar a suspensão da sua condição de Membro (integrado ou colaborador), por razão justificável e por um período definido, deixando, nesse caso, de integrar o quórum dos órgãos que integrem. Os Membros integrados do CiTUR Coimbra obrigam-se aos critérios de produtividade e de validação da sua própria condição de Membro que constem do Regulamento do CiTUR.

Missão

Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo tem como missão o desenvolvimento de investigação aplicada com caráter multidisciplinar e interdisciplinar, a produção e partilha do conhecimento científico em turismo.

Visão

Ser líder em investigação aplicada, desenvolvimento e inovação; ser reconhecido pela sociedade civil e empresarial pela superior capacidade de gerar e partilhar conhecimento em turismo.

Membros

Comissão Coordenadora

Coordenadora 
Eugénia
 Devile ORCID

Susana
 Lima ORCID

Cândida
 Silva ORCID

Membros Integrados

Adília Rita Cabral de Carvalho Viana Ramos ORCID IP Coimbra
Alexandra Isabela Lopes Correia ORCID IP Viana do Castelo
Beatriz Graça Luz Casais ORCID IP Cávado e Ave
Bruno Miguel Barbosa de Sousa ORCID IP Cávado e Ave
Cândida Elisa Pereira da Silva ORCID IP Porto
Dália Filipa Veloso de Azevedo Liberato ORCID IP Porto
Deolinda Goretti Vaz da Silva Rebelo ORCID IP Viana do Castelo
Eduardo Rui Viana Barbas de Albuquerque ORCID IP Porto
Eugénia Cristina Peixoto Godinho Lima Devile ORCID IP Coimbra
Joel Augusto Barros Fernandes ORCID IP Porto
Luís Manuel Mendes Correia ORCID IP Porto
Maria Alexandra Pereira da Silva Malheiro ORCID IP Cávado e Ave
Pedro Manuel da Costa Liberato ORCID IP Porto
Pedro Miguel Fonseca Moreira de Carvalho ORCID IP Viana do Castelo
Susana Maria Peixoto Godinho Lima ORCID IP Coimbra

Membros Colaboradores

Andreia Filipa Antunes Moura ORCID IP Coimbra
António Manuel da Silva e Melo ORCID IP Porto
Carlos de Oliveira Fernandes ORCID IP Viana do Castelo
Fernanda Amélia Fernandes Ferreira ORCID IP Porto
Fernando Flávio Ribeiro Oliveira Ferreira ORCID IP Porto
Gisela Soares  ORCID IP Porto
Hugo Teotónio de Pinho Aluai Gonçalves Sampaio ORCID IP Cávado e Ave
João Luís Figueiredo da Silva ORCID IP Cávado e Ave
Maria do Rosário Campos Mira ORCID IP Coimbra
Mariana Sousa e Silva Cabral de Carvalho ORCID IP Coimbra
Mónica Pereira de Oliveira ORCID IP Porto
Ricardo José Espírito Santo de Melo ORCID IP Coimbra
Sílvia Raquel da Silva Leite Pereira ORCID IP Cávado e Ave
Susana Soares da Silva Rocha Relvas ORCID IP Viana do Castelo
Susana Sofia Pereira da Silva ORCID IP Porto
Teresa Alexandra Azevedo Pataco ORCID IP Porto
Teresa Maria Leitão Dieguez ORCID IP Porto
Vânia Natércia Gonçalves Costa ORCID IP Cávado e Ave
Vânia Sofia Brito Senos Duarte ORCID IP Porto
Ana Maria Moutinho Ferreira
IP Porto
Elga Cristina Vilela Viana Pereira da Costa
IP Porto
Joaquim José Pereira Ribeiro
IP Porto
Maria do Rosário Castiço Barbosa de Campos Coelho e Silva ORCID IP Coimbra
Maria Leonor Gambini de Sousa Costa
IP Coimbra
Rosa Engrácia Duarte e Silva
IP Porto

Linhas Temáticas de Investigação

  1. Economia e Gestão do Turismo. Para o apoio à tomada de decisão, as organizações e as empresas de gestão de destinos necessitam de adotar novos modelos de negócios e princípios de marketing. Esta linha de investigação – com proximidade às outras 5 linhas – baseia-se em 4 eixos principais: desenvolvimento e capitalização de sistemas de apoio à decisão de economia do turismo para políticas públicas e para planeamento de negócios; sistemas eficientes de contabilidade de gestão; contribuições do turismo para a economia circular; e instrumentos operacionais e de marketing estratégico para a competitividade empresarial e dos destinos.
  2. Turismo, Hospitalidade e Restauração. Tópicos a destacar na gestão hoteleira: a gestão de recursos humanos; os efeitos das novas tecnologias nas práticas de inovação e a sua relação com os recursos humanos. Tal como na gestão hoteleira, há dimensões específicas da gastronomia, das artes culinárias e da produção alimentar que precisam ser destacadas. É crucial entender e explorar os nichos nos setores da agroalimentação / food service / food industry que têm o potencial de gerar produtos e serviços novos e inovadores, sustentados numa perspetiva de segurança e saúde.
  3. e-Turismo. Inclui aplicações para gestão de negócios e de destinos turísticos. Questões mais especializadas são também bem-vindas, em muitos tópicos diferentes, como apoiar a gestão de risco, restaurantes locais (e-menu) ou alojamento local (e-booking). Hostels e outros tipos de alojamento estão agora espalhados por todo o país; a contribuição de novos tipos de economia, nomeadamente a economia colaborativa e as respetivas plataformas de TI que criaram uma nova forma de fazer negócios.
  4. Território e Destinos Turísticos. O turismo baseia-se na criação de destinos com atributos reconhecidos e apreciados por pessoas de fora da zona. Apesar deste tema de investigação ter relevância académica, a investigação neste domínio ainda é subdesenvolvida, no que diz respeito, particularmente, às políticas de turismo adotadas pelos governos locais e ao seu impacto no desenvolvimento do turismo local. Por outro lado, para o desenvolvimento de qualquer tipo de turismo existe a necessidade de transportes e de infraestruturas; é importante considerar essas relações e entender como os meios de transporte podem ser combinados para aumentar a procura de um destino.
  5. Planeamento e Gestão de Produtos Turísticos e da Animação. Os recursos turísticos são compreendidos e vividos de maneira muito personalizada. O seu âmbito é diverso e global, de diferentes tipos de interesses culturais à natureza. A prática das atividades de turismo de natureza e aventura merecerá uma atenção especial, não apenas por sua sensibilidade, mas porque a equipa do CiTUR tem tradição e reconhecimento nesses tópicos. O conceito de “animação” deve permitir a autenticidade da experiência e do mercado, entrando no conceito de gestão de lazer.
  6. Turismo, Cultura, Sociedade e Linguagem. O grande grupo das Ciências Sociais e Humanas é um dos mais antigos e mais importantes em termos de atenção e esforços para as questões do turismo. Inclui a dimensão cultural e histórica, a abordagem sociológica e antropológica do turismo e os “produtos turísticos” (por exemplo, cultura e religião, património, literatura, gastronomia e um vasto leque de “novas formas de turismo”). A ética e a responsabilidade social no turismo não são mais temas emergentes, pois ganharam o estatuto de serem considerados campos consolidados de investigação. As práticas linguísticas localmente vividas são uma das principais atrações do turismo e sua mobilidade.

Documentos

Regulamento do CiTUR Coimbra

Contactos

Escola Superior de Educação de Coimbra (ver localização)
Rua D. João III - Solum
3030-329 Coimbra
Telefone 239 793 120
CiTUR Coimbra |www.esec.pt/investigar-transferir/investigacao/citur

Centre Info | http://www.citur-tourismresearch.com/